terça-feira, 10 de janeiro de 2017

7 coisas que sabemos sobre Vaporar by "A Billion Lives"

"tirado da postagem de A Billion Lives"
tradução L'(Max)


Durante a campanha presidencial nos Estados Unidos, foi notado por numerosos "comentaristas" que estamos em algum tipo de "Era pós-Verdade".
Infelizmente, depois de ler o "relatório" feito pelo US Surgeon General e assistindo o vídeo de propaganda que o acompanhava (abaixo), eu acredito que nós já atingimos um "Era pós-Verdade" na ciência médica também.
 

Eu não acho que os jovens devem ser fumantes ou usar produtos de vapor com nicotina, “se eles não são viciados em cigarros”, mas a maneira como os US Surgeon General fala sobre esses dispositivos continua a “demonizar” uma tecnologia que muitos líderes de saúde estão chamando uma das maiores invenções de saúde de todos os tempos.

Isto é especialmente trágico, dada a estimativa de que um bilhão de pessoas vão morrer no início deste século por doenças relacionadas com o tabagismo. Ao fazer o “A Billion Lives”, uma das coisas que me chocou foi a frequência com que grupos científicos como o CDC, FDA, e agora os US Surgeon General usam as palavras "alguns", "perigosos", "podem", "dano", " pode "," talvez "," ligado"," possível "," não sabemos ", etc.


Se você olhar atentamente para os relatórios emitidos por vários grupos "científicos", você vai perceber que é uma rica mistura de "não sabemos", junto com uma palavra de marketing assustadora como "perigosa" (na dosagem errada, qualquer coisa pode seja perigoso). Isso não é ciência.




Por que o US Surgeon General não coloca para fora a ciência? Por que o vídeo é focado na falta de informação? Por que em seu "Get the Facts" a página é focada em quantas pessoas estão usando os produtos ou o quanto o marketing está sendo feito? Onde está a ciência? Onde é "o estado de conhecimento"?



Aqui está o que sabemos:

1) O uso de cigarros reais (aqueles que matam pessoas) estão em uma baixa recorde para os americanos adolescentes e adultos.

Esta é uma grande notícia!

2) A introdução e o avanço da tecnologia de vapor mais seguro (propositadamente chamado e-cigarros pelos artistas da propaganda) tem correspondido com o declínio de cigarros mortais. 


3) As pesquisas concluídas no último ano mostram que apenas 1/5 de jovens usando um dispositivo de vapor optam por usar a nicotina. Há evidências mostrando também que muitos desses jovens são fumantes ativos ou antigos.

4) A organização médica de maior prestígio no mundo, o Royal College of Physicians, foi o primeiro grupo de cientistas à descobrir que o tabagismo está ligado ao câncer de pulmão. Eles emitiram um relatório de estudo este ano, estimando que a utilização dos produtos de vapor são dramaticamente mais seguros do que "fumar" e recomendando esses dispositivos promovendo-os como uma alternativa ao tabagismo:

"No entanto, no que tange o interesse da saúde pública, é importante promover a utilização de e-cigarros, NRT e outros produtos de nicotina que não o tabaco tão amplamente quanto possível, como um substituto ao ato de fumar no Reino Unido."

5) Embora seja verdade que a nicotina não é recomendada para jovens cérebros em desenvolvimento (tal como a cafeína, álcool ou muitos produtos químicos comuns), ela não causa câncer ou mata ninguém, quando utilizada corretamente. Surpreendentemente, a nicotina também não é a pior vilã nos cigarros
Os fatos sobre a nicotina têm sido pesquisados extensivamente como parte do desenvolvimento de cremes de nicotina gengivais / patches / sprays.
A campanha de medo, contra a tecnologia do vapor, ignora que há quase um bilhão de pessoas no planeta (incluindo os jovens), que estão fumando e recebendo nicotina usando o método de combustão que vai matar a metade de todos os fumantes.
Obtendo a nicotina a partir de qualquer outra fonte que não a queima, sempre será dramaticamente mais seguro.

6) É um fato científico há varias fontes de nicotina que não são um produto do tabaco. Batatas, tomates, berinjelas, e outras plantas também contêm nicotina.
Há até mesmo a nicotina sintética. Qualquer um que reivindica que os produtos de nicotina são produtos do tabaco está ignorando a ciência para fins de marketing e para promover sua agenda que só por esta reivindicação não deve ser confiável. 

7) Estes grupos "confiáveis" tais como US Surgeon General, CDC, FDA, American Lung Association, American Cancer Society, e Campaign for Tobacco Free Kids ignoram a ciência e são capazes de gerar manchetes sensacionalistas por agências de notícias ansiosas e ambiciosas. Esta publicidade negativa está prejudicando a principal alternativa para os fumantes largarem os cigarros e assim protegem o status quo.

Aqui vão alguns exemplos de manchetes "apenas de hoje":

Apesar destes fatos, a US Surgeon General e outros grupos de ciências da saúde continuam a se concentrar em como dispositivos de vapor são perigosos por causa da nicotina, ignorando o fato de que estes dispositivos são muitas vezes alternativas livres de nicotina para os jovens que enfrentam a pressão dos colegas para usar os cigarros mortais.

Isso é o que nós sabemos. 

Essa é a ciência.


Espalhe a palavra.
~ Aaron Biebert 

Este assunto é muito importante para ser ignorado. 
Nossos vizinhos estão morrendo por causa dessa desinformação e propaganda. 


Essas agendas prejudiciais são movidas por dinheiro de empresas "Big Pharma" ou ainda por posições religiosas. 
Junte-se a #ABillionLives movimento na luta pela verdade e se inscreva para o meu e-mail newsletter gratuitamente em ABillionLives.com.

"tirado da postagem de A Billion Livestradução L'(Max) texto original - "7 Things We Know About Vaping"  ·  QUINTA, 8 DE DEZEMBRO DE 2016